ESTREIA DA COLUNA “Fractais, Sudário de Angústias e Letreiros”

alceu
Alceu Brito Correa – foto Zita Santos
Hoje, estreia a coluna  “Fractais, Sudário de Angústias e Letreiros”, de nosso sindicalizado Alceu Brito Correa, , matricula 10. 
 

ALCEU BRITO mora em Brasília-DF e  publicou os livros de poemas EPICICLO (BLOCOS/RJ), EKINOX (recursos da Lei Rouanet, em BSB) e FIO DE ORGANZA (lançado na XVII Bienal-RJ; participou de coletâneas impressas (Rio, São Paulo, Brasília, Portugal e Itália), e de alguns sítios, jornais e revistas no Brasil e no exterior (Portugal, Itália, USA); verbete em Dicionários e Enciclopédias da Literatura Brasileira Contemporânea; Praeclarus do Clube de Escritores de Piracicaba, Delegado da APPERJ em BSB e membro de várias associações, academias e clubes literários no País. Foi Secretário do Sindicato dos Escritores no DF; alceubrito@uol.com.br

 A periodicidade será semanal.

Fractais

I

 
como romper do preconceito as barreiras?
como conquistar novos horizontes,
se presos aos grilhões do passado
muitos dos caminhos possíveis ainda
não pudemos identifica-los?
 
II
 
como, então, fazer sorrir
novas faces ora ainda tristonhas?
somos o quê somos? ou
podemos ser com o quê sonhamos?
 
…e àqueles que não sonham
por novos ideais, como incutir-lhes
novas idéias?
 
III

muito estranho!
sorrisos para todos os lados;
no bairro foi inaugurado
o cantinho da felicidade do povo:
um Posto de Atendimento!!!
 
IV
nenhuma dor mais,
nenhum temor.
Não ir a lugar algum
(nem ao banheiro)
não comemorar mais aniversários
não existir mais o Tempo
(nem juros e nem o dinheiro)
 
em minha última morada
jaz uma placa: t ../../….
Enfim, o Fim?
 
V- Dia Feliz
 
no jornal nenhuma violência
ninguém morto, nenhum estrupo
todas as cestas básicas de fato entregues
hospitais sem filas, o povo curado
Presidente do Congresso pede desculpas
ao Povo pelos possíveis maus tratos
causados pelo Govêrno, agora já pertencentes ao passado.
Ano Novo. Vida Nova….
 
(que pena, acordei em meio a um belo sonho!)
 
VI

alguém talvez já tenha dito:
“nem sempre basta ser perdoado por alguém,
mas aprender a perdoar a si mesmo.”
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s