Sindescritores protocoliza e entrega duas propostas para a expressão “Literatura Brasiliense”

Marcos Linhares, Cristian Brayner e Judivan J. Vieira.

Comunicado Geral 12/2019

Visando contribuir formalmente e,quiças, definitivamente com a regulamentação do segundo parágrafo o Art. 235 da Lei Orgânica do DF que prevê que “o Poder Público deve incluir a literatura brasiliense no currículo das instituições públicas, com vistas a incentivar e difundir as formas de produção artístico-literária locais”, na tarde da segunda-feira (26/08), o presidente e o diretor jurídico do Sindicato dos Escritores do DF (Sindescritores), Marcos Linhares e Judivan J. Vieira,  estiveram na Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do DF e,  além de protocolizar, entregaram ao subsecretário do Patrimônio Cultural (Supac), Cristian Brayner, duas propostas, uma jurídica e uma literária, feitas por dois doutores em suas respectivas áreas, acerca da definição da expressão “literatura brasiliense”.

Tal assunto merecia uma contribuição, e por causa disso, o Sindescritores resolveu colaborar formalmente com o assunto, e para tanto, dois de seus diretores – o Dr. Judivan Juvenal Vieira, Doutor em Ciências Jurídicas e Sociais na Universidad Del Museu Social Argentino, Buenos Aires-AR, em 2012 e Pós-Doutor em Tradição Civilística e Direito Comparado pela Universidade de Roma Tor Vergata, e o Dr. Augusto Rodrigues da Silva Júnior, que é PhD em Literatura pela Universidade do Minho (Portugal)- assumiram, segundo eles, a via da territorialidade como o caminho mais seguro jurídica e literariamente para ser seguido.

“Desta forma, acreditamos contribuir de maneira histórica e inédita às políticas públicas do livro, leitura e bibliotecas do DF, por podermos auxiliar na regulamentação do segundo parágrafo do Artigo 235 da Lei Orgânica do DF”, disse o presidente do Sindicato, Marcos Linhares.

Cristian Brayner elogiou a iniciativa da entidade – que este ano completou 40 anos de fundação – e afirmou que “a secretaria o usará como uma base importante para estudos e ações na área literária do DF”, pontuou o subsecretário.

“As duas propostas também serão protocoladas e entregues na Câmara Legislativa, no Gabinete do governador de Brasília, no gabinete do secretário de Educação, assim também chegarão às mãos dos meios de comunicação, dos presidentes do Sinpro-DF, Sinepe-DF, Sinproep-DF e de outras entidades representativas da literatura do DF”, finalizou Linhares.

 

 

 

Reunião histórica na Secretaria de Educação sobre a literatura brasiliense nas escolas

Comunicado Geral 04/2018 – Literatura brasiliense nas escolas

WhatsApp Image 2019-02-06 at 17.26.46

Na última quarta (06/02), a Secretária Adjunta da Organização do Trabalho Pedagógico, da secretaria de Educação do DF, professora Janaína Almeida, recebeu o Sindicato dos Escritores do DF, mais especificamente, o presidente Marcos Linhares,  a diretora de literatura infantil, Verônica Vincenza, o diretor de assuntos jurídicos, Judivan Vieira, e o diretor financeiro, Paulo Souza. Na pauta: A regulamentação da literatura brasiliense nas escolas.

Aos que ainda não sabem, desde a década de 90, consta na Lei Orgânica do DF, no 2º parágrafo do artigo 235, a obrigatoriedade da literatura brasiliense.

Lembramos a redação do § 2º do artigo 235 da Lei Orgânica do Distrito Federal:

“Art. 235. A rede oficial de ensino deve incluir em seu currículo, em todos os níveis,

conteúdo programático de educação ambiental, educação financeira, educação sexual,

educação para o trânsito, saúde oral, comunicação social, artes, prevenção de

doenças, cidadania, pluralidade cultural, pluralidade racial, além de outros adequados

à realidade específica Distrito Federal.

  • 2º Para efeito do disposto no caput, o Poder Público deve incluir a literatura

brasiliense no currículo das instituições públicas, com vistas a incentivar e difundir as formas de produção artístico-literária locais. ”

 

Todas as pautas relativas levantadas pela equipe de diretores presentes do Sindescritores foram de pronto recebidas da melhor forma pela Secretária Adjunta, onde o caminho para a busca da regulamentação será trilhado de forma cooperativa entre o poder público e o sindicato, que possui legitimidade para representar o segmento da literatura, como sociedade civil organizada.

O Sindescritores contribuirá com a Instrução Normativa que guiará o processo para a regulamentação atendendo, tanto à demanda das escolas para que não tenham dificuldades na implementação, como aos profissionais da escrita para que consigam levar seus trabalhos para dentro das instituições de ensino.

Também foram abordadas as mudanças da edição deste ano da Feira Internacional do Livro de Brasília,  que este ano terá como tema as bibliotecas. A Feira lançara um movimento com projetos contínuos e de longa duração para que a feira não seja um evento isolado, mas vivo e dinâmico.

O balanço final é que  é tanto a secretária como o sindicato estão alinhados para o mesmo propósito: O do crescimento sustentável e permanente do engrandecimento da educação e da cultura literária do Distrito Federal.

Estamos a trabalhar

COMUNICADO GERAL 12/2017-Encaminhamentos da reunião com os poetas do Sindicato

WhatsApp Image 2017-03-21 at 15.24.50

 

Brasília, 23 de março de 2017

Assunto: Encaminhamentos da reunião com os poetas do Sindicato

Conforme divulgado foi realizada no sábado (11/3), no Liberty Mall,  a primeira reunião com os poetas do sindicato para elaboramos juntos uma agenda de eventos de poesia a serem promovidos pela instituição em 2017.

Estiveram presentes os poetas Jorge Alexandre Machado( matrícula 193), Wélcio de Toledo ( matrícula 179), Noélia Ribeiro (matrícula 228), Sandra Fayad ( matrícula 155), além do também poeta e professor de Literatura Brasileira da UnB, Augusto Rodrigues Júnior.

Foram apresentadas diversas sugestões, dentre elas, parcerias com restaurantes para confecção de forros literários de mesa, participação em eventos como Bsb Mix e Picnic, projetos do FAC, campanhas em ônibus e táxis, apoio e parceria com o projeto “Livro na Rua” (Thesaurus Editora), e, principalmente atividades em escolas do Distrito Federal.

Piloto no Núcleo Bandeirante
A poetisa sindicalizada Cristiane Sobral  (matrícula 92) mandou um recado para a reunião: “as escolas púbico do Núcleo Bandeirante estão disponíveis e ávidas para receber atividades com os escritores do DF”.

Clube do Livro do DF

Foi proposta e aprovada a criação do Clube do Livro do DF, que começará suas atividades nas primeiras escolas com atividades de poesia. A ideia é de fazermos dois tipos de atividades: A primeira é de realizarmos uma roda de leitura com autores daqui, ou melhor, uma roda de discussão. Pega-se o livro de um autor, no prazo de um mês um grupo lê aquele livro e numa conversa com ele discute-se aspectos interessantes da obra, entremeado de leitura de pequenos trechos. Esta ideia foi passada pelos sindicalizados André Giusti (matrícula 180) e Wélcio de Toledo. A segunda, apresentada por Noélia Ribeiro recebe o nome de “Biografias poéticas“, na qual o poeta fala de sua obra por meio da narrativa, interagindo e criando espaços para empatia com os alunos.

Invasões poéticas, Flashmobs e Piquenique litetário

Foi proposto pelo presidente do Sindescritores, Marcos Linhares, a realização de invasões poéticas ou Flashmobs, nas quais os autores irão chegar em praças e espaços públicos, em grupos e montar pequena estrutura com mesas e barraca que serão fornecidos pelo Sindescritores. Lá farão intervenções.

Adote uma biblioteca

Linhares também falou sobre o projeto ‘Adote uma biblioteca”, na qual cada escritor poderá adotar um biblioteca e realizar uma atividade por mês no local.

A próxima reunião será realizada no sábado (01/04), das 15h às 16h. Na pauta, além dos desdobramentos dos pontos acima, falaremos de oficinas, palestras, FAC, Sinepe/DF e campanhas ‘Compre um livro de poesia” e “Poesia no Metrô”.

Estamos a trabalhar.

Saudações literárias do,

MARCOS LINHARES
PRESIDENTE
Sindicato dos Escritores do Distrito Federal
Tels.:  55 (61) 3031-6524 | 8405-8290
sindicatoescritoresdf@gmail.com
SCN Quadra 02 Bloco D Loja 310
1º Pavimento Shopping Liberty Mall – Asa Norte
CEP: 70712-904 – Brasília – DF

Comunicado Geral- 37/2015- Edital de SELEÇÃO AO CIRCUITO DE FEIRAS DO LIVRO DO DF

logo2-2.jpg
Brasília, 07 de dezembro de 2015
 
Comunicado Geral- 37/2015- Edital de SELEÇÃO AO CIRCUITO DE FEIRAS DO LIVRO DO DF
Informamos e damos acesso ao inteiro teor do EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 04/2015, SELEÇÃO DE ATRAÇÕES ARTÍSTICAS PARA O PROJETO CIRCUITO DE FEIRAS DO LIVRO DO DISTRITO FEDERAL, publicado nesta segunda-feira (7/12), no Diário Oficial do DF.  É assegurado o direito ao pleito das vagas a qualquer interessado que preencha as exigências estabelecidas neste Edital, cuja inscrição estará disponível do dia 09 a 21 de dezembro de 2015.
Os autores que já figuram na lista de livros indicados tanto por nós 9https://sindescritores.wordpress.com/2015/12/07/comunicado-geral-352015-lista-de-livros-e-entidades-circuito-de-feiras-do-livro-do-df/) quanto pela Secretaria  (ver com eles)terão preferência para participarem de atividades os alunos de escolas públicas das Regiões Administrativas (RAs) que receberão as Feiras de  15 de fevereiro e 30 de abril de 2016 serão selecionadas 227 (duzentas e vinte e sete) apresentações com grupos, artistas e mediadores de leitura. Informações para esses escritores da lista serão fornecidas por Marilda Bezerra nos seguintes contatos: bezerra.marilda@gmail.com ou (61) 8192-0333.
As RAs são: Ceilândia (RA IX); Taguatinga (RA III); Guará (RA X); Núcleo Bandeirante (RA VIII); Gama (RA II); Brazlândia (RA IV); Paranoá (RA VII); Varjão (RA XXIII); e Planaltina (RA XXVI).
 

Tais localidades serão atendidas com as seguintes expressões artísticas as quais se referem este Edital: escritor, ilustrador ou quadrinista; mediador de leitura, contador de histórias ou declamador; oficineiro ou formador de mediadores de leitura; músico; grupo musical; arte urbana verbal ou visual; grupo de arte urbana verbal ou visual; dupla de repentistas; grupo de brincantes e espetáculo de literatura infantil, infantojuvenil ou adulta.

Podem participar do chamamento artistas residentes no Distrito Federal ou na Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE), com mais de dois anos de constituição, na hipótese de pessoa física e jurídica, para possíveis prestações de serviços artísticos no âmbito do Distrito Federal e na RIDE desde que esteja cadastrado no Sistema de Cadastro Geral para Contratação Artística (Siscult), facultada a inscrição para aqueles que, na data de publicação deste Edital, ainda não estiverem cadastrados.
Para o presente edital são disponibilizadas 81 (oitenta e uma) vagas para escritores, ilustradores ou quadrinistas; 45 (quarenta e cinco) vagas para mediadores de leitura, contadores de histórias ou declamadores; 18 (dezoito) vagas para oficineiro ou formador de mediadores de leitura; 9 (nove) vagas para músico individual; 9 (nove) vagas para grupo musical; 9 (nove) vagas para arte urbana verbal ou visual; 9 (nove) vagas para grupo de arte urbana verbal ou visual; 2 (duas) vagas para dupla de repentistas; 9 (nove) vagas para grupo de brincantes; 36 (trinta e seis) vagas para espetáculo de literatura infantil, infantojuvenil ou adulta.
Leia a íntegra do Edital:
 

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 04/2015.

SELEÇÃO DE ATRAÇÕES ARTÍSTICAS PARA O PROJETO

CIRCUITO DE FEIRAS DO LIVRO DO DISTRITO FEDERAL

A SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA e o MINISTÉRIO DA CULTURA lançam o chamamento público para a seleção e contratação de escritor, ilustrador ou quadrinista; mediador de leitura, contador de histórias ou declamador; oficina de formação de mediadores de leitura; músico; grupo musical; arte urbana verbal ou visual, grupo de arte urbana verbal ou visual; dupla de repentistas; grupo de brincantes e espetáculo de literatura infantil, infantojuvenil ou adulta para a programação do projeto Circuito de Feiras do Livro, a ser realizado entre 15 de fevereiro e 30 de abril de 2015, pelo qual serão selecionadas 227 (duzentas e vinte e sete) apresentações com grupos, artistas e mediadores de leitura, tendo como base os artigos 25 e 116 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, caput e Decreto nº 34.577, de 15 de agosto de 2013, IN nº 01/2005- CGDF e a Portaria nº 44, de 11 de julho de 2013, que instituir o Sistema Geral de Cadastro – SISCULT. As despesas decorrentes da execução do contrato de prestação de serviços correrão à conta dos recursos orçamentários do Convênio com a Fundação Biblioteca Nacional nº 765342/2011, que gerou o Processo SEC nº 015.0001469/2012.

1. DO OBJETO

1.1. Para efeitos deste edital, entende-se por apresentações as performances individuais ou de grupos da linguagem respectiva.

1.2. São consideradas oficinas as práticas que consistirem em exposição de teorias ou técnicas e treino de habilidades, especificamente voltadas para a mediação de leitura.

1.3. São considerados espetáculos as performances que combinarem ou uso de mais de uma linguagem artística para apresentar obras das artes verbais, musicais ou visuais, voltadas ao público infantil, infantojuvenil e adulto em qualquer gênero.

1.4. São consideradas arte urbana apresentações artísticas de grupos ou individuais, que compreendem, de maneira individual ou combinada, hip hop, rap, grafitte, break, DJs, e outras formas de intervenção visual urbana.

1.5. São considerados grupos de brincantes os de manifestações artísticas com base na cultura popular.

1.6. O presente Edital tem por objeto a seleção de artistas que irão compor a programação do projeto CIRCUITO DE FEIRAS DO LIVRO da Secretaria de Estado de Cultura do Distrito Federal em convênio com o Ministério da Cultura. Tal seleção visa compor a programação de 9 (nove) feiras do livro no Distrito Federal, distribuídas em 9 (nove) Regiões Administrativas, a saber: Ceilândia (RA IX); Taguatinga (RA III); Guará (RA X); Núcleo Bandeirante (RA VIII); Gama (RA II); Brazlândia (RA IV); Paranoá (RA VII); Varjão (RA XXIII); e Planaltina (RA XXVI). Tais localidades serão atendidas com as seguintes expressões artísticas as quais se referem este Edital: escritor, ilustrador ou quadrinista; mediador de leitura, contador de histórias ou declamador; oficineiro ou formador de mediadores de leitura; músico; grupo musical; arte urbana verbal ou visual; grupo de arte urbana verbal ou visual; dupla de repentistas; grupo de brincantes e espetáculo de literatura infantil, infantojuvenil ou adulta.

1.7. Podem participar do chamamento artistas residentes no Distrito Federal ou na Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE), com mais de dois anos de constituição, na hipótese de pessoa física e jurídica, para possíveis prestações de serviços artísticos no âmbito do Distrito Federal e na RIDE desde que esteja cadastrado no Sistema de Cadastro Geral para Contratação Artística (Siscult), facultada a inscrição para aqueles que, na data de publicação deste Edital, ainda não estiverem cadastrados.

1.8. Para o presente edital são disponibilizadas 81 (oitenta e uma) vagas para escritores, ilustradores ou quadrinistas; 45 (quarenta e cinco) vagas para mediadores de leitura, contadores de histórias ou declamadores; 18 (dezoito) vagas para oficineiro ou formador de mediadores de leitura; 9 (nove) vagas para músico individual; 9 (nove) vagas para grupo musical; 9 (nove) vagas para arte urbana verbal ou visual; 9 (nove) vagas para grupo de arte urbana verbal ou visual; 2 (duas) vagas para dupla de repentistas; 9 (nove) vagas para grupo de brincantes; 36 (trinta e seis) vagas para espetáculo de literatura infantil, infantojuvenil ou adulta.

1.9. É assegurado o direito ao pleito das vagas a qualquer interessado que preencha as exigências estabelecidas neste Edital, cuja inscrição estará disponível do dia 09 a 21 de dezembro de 2015.”

Fonte:

Estamos a trabalhar.

MARCOS LINHARES
PRESIDENTE
Sindicato dos Escritores do Distrito Federal
Tels.:  55 (61) 3031-6524 | 8405-8290
sindicatoescritoresdf@gmail.com
SCN Quadra 02 Bloco D Loja 310
1º Pavimento Shopping Liberty Mall – Asa Norte
CEP: 70712-904 – Brasília – DF

Comunicado Geral 32/2015- Feira do Livro de Porto Alegre – Programa Adote um escritor

logo2-2

Brasília, 03 de dezembro de 2015

Comunicado Geral 32/2015- Feira do Livro de Porto Alegre – Programa Adote um escritor

Em relação ao nosso envio de livros de escritores de Brasília para participarem do processo de escolha dos programas de leitura Adote um Escritor (parceria Smed Porto Alegre) e Lendo pra Valer (parceria Secretaria de Estado da Educação) e da programação da Área Infantil e Juvenil da Feira do Livro de Porto Alegre, compartilhamos a resposta recebida:

“Oi, Marcos, a análise de obras para a edição 2016 do Programa de Leitura Adote um Escritor ocorrerá entre janeiro e fevereiro do próximo ano. Só então, teremos como te dizer se algum dos autores foi selecionado, ok?

Seguimos em contato.

 

Abraço,

Sônia Zanchetta

Comissão Executiva”

Estamos a trabalhar.

MARCOS LINHARES
PRESIDENTE
Sindicato dos Escritores do Distrito Federal
Tels.:  55 (61) 3031-6524 | 8405-8290
sindicatoescritoresdf@gmail.com
SCN Quadra 02 Bloco D Loja 310
1º Pavimento Shopping Liberty Mall – Asa Norte
CEP: 70712-904 – Brasília – DF

 

 

A Serra perdeu o azul da poesia – Morre o escritor João Henrique Serra Azul

CAPA FPCP SERRA AZUL

Por Marcos Linhares-

O Sindicato dos Escritores do Distrito Federal (Sindescritores) está de luto pela morte do escritor sindicalizado, Henriques do Cerro Azul, pseudônimo literário de João Henrique Serra Azul.  Serra Azul era poeta, escritor e aposentou-se como subprocurador-geral da República.

o resgate da palavraParticipou da Antologia do Sindicato, O RESGATE DA PALAVRA – I Antologia do Sindicato de Escritores do DF (Brasília: SEDF, 2009).

soneto_de_bolso A última obra a receber poemas dele foi SONETOS DE BOLSO – Antologia Poética, organizado por Jarbas Júnior e João Carlos Taveira (Thesaurus Editora, 2013). 

Um soneto dele publicado no livro:

HENRIQUES DO CERRO AZUL

Só vivo para ti, por ti somente;

É teu o meu viver; mísero amante,

Sonho contigo e penso em ti durante

A noite e o dia alternativamente.

Durante a noite taciturna e ardente,

Num sonho voo a ti, sonho constante

Que enche a noite divina e cintilante

Até que surja o Sol no ardor do Oriente.

Mas quando o Sol acorda sonolento

E a aurora a luz diáfana irradia,

Viaja para ti meu pensamento…

E assim corre-me a vida fugidia,

Pois sonho e penso em ti todo momento,

Alternativamente a noite e o dia.

Sonetos e poemas de Serra AzulEntre seus livros estão: “Sonetos e Poemas de Henriques do Cerro Azul” (poemas líricos),

trânsito onírico “Trânsito Onírico” (milhares de versos metrificados e rimados com rimas proparoxítonas) e “Poesia dos Astros ou as Lendas do Céu” (sonetos astronômicos que contam a lenda das constelações, relacionando-as com a mitologia greco-romana) , além de ter integrado várias antologias nacionais e internacionais: Anuário dos poetas do Brasil, org. de Aparício Fernandes; International poetry, 1985, org. de Terezinka Pereira; Planalto em poesia, 1987; Contos correntes, 1988, ambas org. de Napoleão Valadares; Dez anos de poesia e união, 1988, Poebras; Páginas literárias, 1988, org. de Maria de Fátima Machado Brasil; 15 anos de poesia, 1993, Poebras; Cronistas de Brasília, vol. 2, 1996, org. de Aglaia Souza; Poesia de Brasília, 1998, org. de Joanyr de Oliveira; Antologia internacional palavras no 3º milênio, org. de Maurício Savino; Chuva de poesias, cores e notas no Brasil Central, 2005, org. de Sônia Ferreira; Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal – Patronos, 2007, org. de Napoleão Valadares; 30 anos de poesia, 2008, Poebras; Cadernos de poesia, 2008, org. de J. R. Martins; O resgate da palavra, 2009, SEDF, entre várias outras. Colaborou em jornais e revistas.

Foi membro da Associação Nacional de Escritores (sócio efetivo e benemérito), da Academia de Letras de Brasília (cadeira José de Alencar), do Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal (patrono Pe. Antônio Tomaz), da Academia Taguatinguense de Letras (cadeira Olavo Bilac), da Casa do Poeta do Brasil, da Academia Internacional de Cultura (AIC) e da Academia de Letras e Música do Brasil (ALMUB).

É verbete da Enciclopédia de Literatura Brasileira, da OLAC, direção de Afrânio Coutinho, Ministério da Educação, 1990, e do Dicionário de Escritores de Brasília, de Napoleão Valadares, da Enciclopédia da Literatura Brasileira Contemporânea, de Reis de Souza, Dicionário de Poetas Contemporâneos, de Francisco Igreja, e vários dicionários literários. É verbete dos seguintes dicionários e enciclopédias internacionais: Interntional Who’s Who of Intelectuals, 1992, Cambridge, England, e Men Of Achievement, 1988, International Biographical Centre, Cambridge England.

Recebeu o título de Cidadão Honorário de Brasília, derivado de proposta do deputado distrital, Rôney Nemer, em solenidade na Câmara Legislativa do Distrito Federal.em 16 de setembro de 2014. O historiador e escritor sindicalizado Adirson Vasconcelos foi um dos que brindaram a todos declamando poemas de Serra Azul, naquele dia. 

O Sindescritores estará representado no velório e enterro e mandou confeccionar uma coroa de flores para o saudoso cearense, radicado há muitos anos em Brasília. Serra Azul era casado com Raimunda Ceará Serra Azul e pai de três filhos.

Nada melhor para homenagear a alma de um poeta que se vai, do que com a poesia que deixou de legado ao mundo. Descanse em paz, nobre vate:

Ausência – João Henrique Serra Azul

Por que demoras tanto? Cada instante

Se arrasta como uma hora vagarosa;

E há tanto que te espero, esbelta rosa,

Rainha e dona do meu peito amante.

O tempo, nessa marcha preguiçosa,

Faz de um minuto um século hesitante,

Que não quer avançar, ir para diante,

Nem dar-me a tua imagem vaporosa…

Chegas, enfim, e pagas a demora

Com um beijo, quase a me dizer: “Perdoa!”

E abres no riso uma esplendente aurora.

Todo me enlevo em tua imagem boa…

E o tempo que parou, meu Deus, agora

Que estás aqui, como ligeiro voa!

Fontes: Jornal da Poesia, portal da ANE, estante virtual, portal da Câmara Legislativa do DF e da revista Foco.

55 autores premiados em 55 anos de Brasília

livros mais

Por Marcos Linhares –

Em 2014, Brasília completou 54 anos, me desafiei e encontrei e publiquei no Blog do Linhares, a lista de 54 autores do Distrito Federal (vivos ou não) que já tenham recebido prêmios significativos do mundo literário, sem valor menções honrosas ou prêmios caça-níquel em que o sujeito paga para receber uma pseudo premiação. Deu trabalho já que tal pesquisa não havia sido feita e disponibilizada por alguém até então.Em 2015, consegui agregar mais um nome, chegando agora aos 55 premiados até agora. Creio é possível que mais escritores premiados do DF estejam fora da lista, se for o caso, deixe seu comentário com o nome do autor, o ano da premiação, o nome da premiação, a obra premiada, a entidade que concedeu o prêmio, e a editora (se for independente, especificar).

Divido com vocês e que possa, a partir de agora, auxiliar em consultas:

1- Anderson Braga Horta – ganhador do Prêmio Jabuti de Poesia em 2001, com o livro Fragmentos da paixão (Massao Ohno)
2- Fernando Mendes Viana – ganhador, em 1972, do Prêmio Literário Nacional de Poesia, do Instituto Nacional do Livro/MEC, na categoria inéditos com o livro “O Silfo-Hipogrifo” (José Olympio /MEC) e em 1987, com a antologia “Marinheiro no Tempo” (Thesaurus Editora) ganhou o mesmo prêmio, só que na categoria de obra publicada
3- Antonio Miranda – ganhador do Sisson and Parker Prize da Loughborough University of Technology
4- Ronaldo Cagiano Costa– finalista da 10a edição do Prêmio Portugal Telecom, na categoria poesia, com “O sol nas feridas” (Dobra Editorial)
5- José Santiago Naud – Prêmio Nacional de Poesia (1965), no Encontro Nacional de Escritores, promovido pela Fundação Cultural do Distrito Federal, Brasília.
6- Jacinto Guerra – ganhador de Menção Especial do Prêmio BDMG Cultural de Literatura/Banco do Desenvolvimento de Minas Gerais em 1994, com o livro de contos “O gato de Curitiba” (Thesaurus)
7- José Jeronymo Rivera – ganhador do Prêmio Cecília Meireles de Tradução 2002, da UBE-RJ, com “Rimas” de Adolfo Becquer”.
8- Luiz Carlos de Oliveira Cerqueira – ganhador do Prêmio SESC de Poesia (2002)
9- Luis Turiba – Prêmio Candango de Literatura do Governo do Distrito Federal, em 1998, com o livro-cd “Cadê” (Paralelo 15)
10- Jorge Antunes – Menção honrosa no concurso de contos “4º Literaturwettbewerb Xicöatl Wolfgang Amadé Mozart”, Salzburg, Áustria, 2005, promovido por YAGE Verein für Lateinamerikanische Kunst, Wissenschaft und Kultur)
11- MP Haickel –Em 2003, teve o folhetim “O Amor de Mariano” selecionado para Mostra Nacional de Literatura Carlos Drummond de Andrade organizada pela UNE (União Nacional dos Estudantes), realizada em Recife.
12- Nicolas Behr – Finalista do Prêmio Portugal Telecom de Literatura em 2008, com “Laranja Seleta – poesia escolhida – 1977 – 2007 “ (Língua Geral)
13- Jose Godoy Garcia – Prêmio Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos, da Prefeitura Municipal de Goiânia, pelo livro “Rio do Sono” (Revista dos Tribunais, SP, 1948)
14- Alphonsus de Guimaraens Filho – ganhador em 1985, do Prêmio Jabuti de Poesia, pelo livro “Nó”
15- Afonso Ligório – Um dos ganhadores do Prêmio Letterario Maestrale – San Marco Marengo D’Oro (Medalha de Prata) – Itália, pelo romance Capitania do açúcar (Bagaço Editora, 2000)
16- Napoleão Valadares– Premiado em 1988, no Concurso Petrobras de Literatura com o romance “Urucuia” (Thesaurus Editora)
17- Cassiano Nunes – ganhador do Prêmio Silvio Romero da Academia Brasileira de Letras pelo livro “A atualidade de Monteiro Lobato”
18- Joanyr de Oliveira – vencedor do “Prêmio Nacional de Poesia Pablo Neruda”, promoção da Embaixada do Chile, Brasília, Academia Brasiliense de Letras e Academia Brasileira de Letras, 1991
19- Luiz Manzolillo – ganhador do Prêmio Afonso Arinos de Literatura, da Academia Brasileira de Letras em 1991, com “A Barca de Ceres”.
20- Aglaia Souza – vencedora do I Concurso de Contos Luiz Beltrão, patrocinado pela Associação Nacional de Escritores
21- Cyl Galindo – Prêmio de ficção da Academia Pernambucana de Letras com “ UM MORTO COBERTO DE RAZÃO (Contos – – Livraria Francisco Alves Editora – Rio de Janeiro / 1985)
22- Emanuel Medeiros Vieira – Primeiro Lugar no Concurso Internacional de Literatura, promovido pela União Brasileira de Escritores- UBE, categoria romance (“Prêmio Lúcio Cardoso”), pelo livro “Olhos Azuis – Ao Sul do Efêmero” (Thesaurus Editora/FAC, Brasília, 2009), considerado o melhor livro no gênero – na avaliação da entidade – publicado no Brasil em 2009.
23- Luiz Adolfo Pinheiro – Prêmio José de Alencar da Academia Brasileira de Letras 1993, com “Tocata & Fuga” (novela, Ed. Thesaurus, Brasília, 1993);
24- Ronaldo Costa Fernandes – Ganhador do Prêmio Academia Brasileira de Letras de Poesia 2010, com “A máquina das mãos” (Editora 7 Letras)
25- Chico Salles (Francisco Salles de Araújo)- ganhador do Prêmio Academia Brasileira de Letras de Literatura infanto-juvenil com Cordelinho (Editora Rovelle)
26- Stella Maris Rezende – ganhadora do Prêmio Nacional de Literatura João-de-Barro (1986, 2001 e 2008), Bienal Nestlé/1988, Altamente Recomendável para Jovens/FNLIJ, Redescoberta da Literatura Brasileira/Revista Cult/categoria conto/2002, Os 100 Melhores Livros do Século XX/PNBE/MEC, Prêmio Fundação Biblioteca Nacional/ Bolsa para Autores com Obra em Fase de Conclusão (2007), Literatura Para Todos/categoria conto/MEC (2008), Barco a Vapor/Fundação SM (2010), o Jabuti 2012 Melhor Livro Juvenil em Primeiro e Segundo Lugar, Jabuti 2012 O Livro de Ficção do Ano, Melhor Livro Infantojuvenil de 2013 da APCA/Associação Paulista de Críticos de Arte.Em 2014, o Prêmio Brasília de Literatura e o quarto Prêmio Jabuti (2o. lugar na categoria juvenil com “As gêmeas da família” – Editora Globo)
27- Tino Freitas – finalista da 55ª Edição do Prêmio Jabuti na categoria infantil em 2013 com o livro “Primeira Palavra”(Abacatte)
28- Alessandra Roscoe – finalista da 55ª Edição do Prêmio Jabuti na categoria infantil em 2013 com o livro “Caixinha de Guardar o Tempo” (Gaivota)
29- Geraldo Costa – finalista da 55ª Edição do Prêmio Jabuti na categoria infantil em 2013 com o livro “A Ilha do Crocodilo – Contos e Lendas do Timor-Leste” (Editora FTD).
30- Marcos Linhares – finalista do International Latino Book Awards 2013 em Língua Portuguesa na categoria não-ficção, com o livro “Não existe crime perfeito- Laerte Bessa e o os crimes que abalaram a capital do Brasil” (Thesaurus Editora)
31- Judivan J. Vieira – finalista do International Latino Book Awards 2013 em Língua Portuguesa na categoria ficção, com o livro “O gestor, o político e o ladrão” (Thesaurus Editora)
32- Daniel Spíndola Ribeiro– vencedor do International Latino Book Awards 2013 em Língua Portuguesa na categoria melhor livro infanto-juvenil com “ O sangue de tua tinta” (Thesaurus Editora)
33- Cleunice de Arruda Castro– vencedora do International Latino Book Awards 2013 em Língua Portuguesa na categoria ficção, com o livro “Surtei!” (Thesaurus Editora)
34- Adriana Kortland – finalista do International Latino Book Awards 2013 na categoria ficção, com o livro “Almagesto-contos anímicos” (Thesaurus Editora)
35- Maria Filomena Coelho – vencedora do Prêmio Mérito Cultural 2000 da União Brasileira de Escritores pela obra ‘Cabelos de Vênus’ (Thesaurus Editora)
36- Alexandra Rodrigues (Maria Alexandra Militão Rodrigues)- 1º lugar no Prêmio Literário Cora Coralina, da 9ª Feira Nacional de Ribeirão Preto/SP, em 2009, na modalidade crônica, com o texto “Uma Casa de Poesia”
37- Paulo Paniago – vencedor do Concurso Nacional de Literatura Prêmio Cidade de Belo Horizonte, edição 2012, na categoria conto com “Quando termina”.
38 Paulo Renato Souza Cunha – Vencedor do Concurso Nacional de Literatura Prêmio Cidade de Belo Horizonte, edição 2012, na categoria conto com “Quando termina”
39 Lourenço Cazarré – ganhador do Prêmio Jabuti em 1998, em literatura infanto-juvenil, como o livro “Nadando contra a morte” (Saraiva)
40 José Rezende Jr. – ganhador do Jabuti em 2010, na categoria Contos e Crônicas com o livro “Eu perguntei pro velho se ele queria morrer e outras estórias de amor ( 7Letras)
41 Sérgio Maggio – finalista do Jabuti em 2010, na categoria Reportagem com o livro “Conversas de cafetinas” (Arquipélago Editorial)
42 Reynaldo Jardim – finalista do Jabuti em 2010, na categoria Poesia com o livro “Sangradas Escrituras” (Star Print)
43 Marcos Bagno – finalista do Prêmio Jabuti na categoria literatura Juvenil de 2012 com o livro “As memórias de Eugenia” (Positivo Editora)
44 Nurit Bensusan – ganhadora do prêmio Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) – O Melhor para Criança e finalista do Prêmio Jabuti 2013 na categoria Didático e paradidático como livro “Labirintos – Parques Nacionais (Editora Peirópolis)
45 Carlos Marcelo – finalista do Prêmio Jabuti 2013 na categoria reportagem com “O fole roncou! (Zahar)
46 Rosualdo Rodrigues – finalista do Prêmio Jabuti 2013 na categoria reportagem com “O fole roncou! (Zahar)
47 Marcio Cotrim – ganhador em 1996 do prêmio Carlos de Laet (crônicas e viagem), da Academia Brasileira de Letras, pelo livro “O Sapato Alto e a Paz Mundial” (Editora Plural)
48 Lina Tâmega Peixoto – ganhadora do prêmio Lúcia Alzim da União Brasileira de Escritores-RJ, em 2006, com o livro “do Dialeto do corpo” (Editora-Empresa Instituto Francisca de Souza Peixoto)
49 Graça Ramos– finalista do Prêmio Jabuti na categoria Educação de 2012 com o livro “ A imagem nos livros infantis: Caminhos para ler o texto visual” (Editora Autêntica)
50 Roger Mello – Prêmio suíço Espace-enfants em 2002 e foi vencedor do Prêmio Jabuti do mesmo ano nas categorias Literatura Infanto-Juvenil e Ilustração com Meninos do mangue (Companhia das Letrinhas); premiado em março último pelo International Board on Books for Young People (IBBY), na categoria ilustração, na Feira Internacional do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, na Itália, considerado o Nobel da Literatura Infantil.
51 Eugênio Giovenardi– Ganhador em 2003, do Prêmio Açorianos de Literatura, Secretaria de Cultura, Porto Alegre, na categoria Narrativa Longa com o livro “ Em Nome do Sangue” (Editora Movimento)
52 Luci Afonso – finalista do 55º Prêmio Jabuti de Literatura 2013 na categoria Ilustração com o livro “Senhora dos Gatos” (Athalaia Editora) e ganhadora do Prêmio nacional Rubem Braga de Crônicas da Prefeitura de Campos do Jordão 2013, com o texto “Mãe mar”.
53 André Giusti – Finalista do Prêmio Jabuti de 1997 na categoria Contos com “Voando pela noite: até de manhã” (7Letras)
54- Tânia Rivera – ganhadora do prêmio Jabuti 2014, na categoria Psicanálise e Psicologia com “O avesso do imaginário” (Cosac Naify)

55- Simão de MirandaPrêmio da Academia Brasileira de Letras/Jornal Folha Dirigida – Concurso Literário A VIDA DA PALAVRA, 2003.

*Permitida reprodução desde que citada a fonte.

Escritores do DF entre os ganhadores da edição 2015 dos Prêmios SESC-DF

Prêmios Culturais Sesc-DF 2014

Por Marcos Linhares

Foi divulgada na sexta (10-04-2015), a lista de ganhadores dos concursos culturais do Sesc-DF. A premiação da categoria Literatura (de Contos Machado de Assis, de Contos Infantis Monteiro Lobato, de Poesia Carlos Drummond de Andrade e de Crônicas Rubem Braga.) será realizada na quinta-feira (30-04).

Esta é uma oportunidade singular que dá espaço para os autores que estão começando assim como para os consagrados de todo o país. De acordo com informações divulgadas pela instituição, “escritores e poetas se envolvem nesse processo, tanto enviando obras, quanto participando da comissão de jurados. Durante meses, forma-se uma verdadeira usina de criação literária do mais alto nível no espaço SESC. Além da premiação, os vencedores têm a oportunidade de ter o reconhecimento do seu talento e o Sesc de incentivar a produção artística”.

Os três primeiros colocados de cada categoria fazem jus a prêmios em dinheiro (1ºclassificado–R$2.000,00;2ºclassificado–R$1.500,00 e 3ºclassificado–R$1.000,00), outros selecionados recebem uma menção honrosa e é feita uma coletânea em cada categoria.

O Sindicato dos Escritores do Distrito Federal parabeniza os brasilienses selecionados e, sempre que possível, divulgará os feitos e conquistas dos escritores da capital de todos os brasileiros. Alguns deles conseguimos localizar alguns dados. Desses disponibilizamos um link com informações.

Vejam a lista dos brasilienses selecionados por área e nome da obra (poema, conto, conto infantil e crônica escolhidos):

Prêmio SESC de Poesia Carlos Drummond de Andrade – 2014

– Felipe Alves Freitas – “Brevidade”

João Elias Antunes de Oliveira – “O outro lugar”

– João Marcos Bicalho Félix de Almeida – “Deixo passar”

– Jorge Luiz Stam Filho – “Panela de Pressão”

Leonardo Barbosa Rossato – “Pessoas”

– Nelson Virgílio de Carvalho – “No que creio”

– Paloma Carvalho Mamede – “Ofélia”

-Ricardo da Silva Ribeiro – “Quilonvela” (Quilombo e favela”

– Walmor Fernando Costa Parente – “Garapa”

Ylo Barroso Caiado Fraga – “Aurora Boreal”

Prêmio SESC de Contos Machado de Assis – 2014

Laís Rodrigues de Oliveira – “O armário”

Prêmio SESC de Contos Infantis Monteiro Lobato – 2014

,- Simão de Miranda – “Uma história surpreendente”

– Stella Hadassa Ferreira França – “Procura-se um lugar”

Prêmio SESC de Crônicas Rubem Braga – 2014

– Eleonora Stanziano Viggiano – “Depois de um aniversário de Brasília divertido”

– Laila de Mauro Santos – “A grande Alma”

– Ludimilla Costa Silva Alves – “A volta”

– Moacir Wilmondes Alves Fonseca – “O enconro”

Viviane Faria Lopes – “A maçã do amor”