Comunicado Geral 28/2015- “MinC promete reabrir neste mês registro de direitos do DF”- Jornal Metro Brasília- 02/12/15

Captura de Tela 2015-12-02 às 20.01.57.png

Captura de Tela 2015-12-02 às 20.00.52

Texto:

“MinC promete reabrir neste mês registro de direitos do DF

Após uma série de protestos do Sindicato dos Escritores do DF, o MinC (Ministé- rio da Cultura) confirmou que vai reabrir o posto de registro do EDA (Escritório de Direito Autoral) no DF. A promessa é de que será escolhido um local temporário para receber o serviço – que deve começar até 21 de dezembro.

O posto funciona para que artistas submetam obras originais, como livros e partituras não publicados, para que sejam registradas e tenham sua autoria garantida. “Não vamos deixar de cobrar, esse é um direito que está sendo restituí- do, não garantido”, afirma o presidente do Sindicato dos Escritores, Marcos Linhares.

O posto de registro de Brasília funcionava na Biblioteca Demonstrativa (506 Sul) até o local ser fechado para reparos – que, depois de um ano e três meses ainda não foi concluído. Com o fechamento do posto, os escritores do DF tiveram de passar a submeter seus originais por correio até a Biblioteca Nacional no Rio de Janeiro – o que triplicou os custos e o prazo de registro.

Em comunicado enviado no mês passado ao Metro Jornal, a Biblioteca Nacional afirmava que a funcionária responsável por protocolar os registros do DF ainda estava em Brasília, embora “não soubessem informar” onde estava a servidora.

O MinC afirmou que o posto funcionará no local ainda indeterminado até que as obras na Biblioteca Demonstrativa sejam concluídas – o que não tem data definida ainda. METRO BRASÍLIA”

Campanha “Respeitem os direitos autorais! Eu digo ‘Não’ à omissão da Biblioteca Nacional”

O presidente do Sindicato dos Escritores do Distrito Federal (Sindescritores), Marcos Linhares, denuncia a omissão e o desrespeito da Biblioteca Nacional (BN) para com os escritores da capital de todos os brasileiros ao não mais oferecer o registro de direitos autorais (que funcionou por décadas em Brasília) no DF. Disponibilizamos trecho da matéria publicada no jornal Metro Brasília, de 4 de novembro de 2015: Trecho da matéria: “A resposta que a Biblioteca Nacional tem a dar para os interessados em Brasília, porém, não é agradável. Após uma semana pedindo um esclarecimento, a instituição afirmou que “não tem como informar sValee essa gestão permanece ativa”. De acordo com Tânia Pacheco, da coordenação-geral de planejamento e administração da FBN, mesmo com o fechamento da Biblioteca Demonstrativa, uma servidora da instituição se manteve em Brasília para não interromper os serviços de registro, mas a própria biblioteca desconhece se os serviços continuam sendo prestados.

Tânia explicou que até antes do fechamento da Biblioteca Demonstrativa, a gestão do espaço era feita pela FBN, mas após o início das obras a responsabilidade passou a ser do Ministério da Cultura, para onde foram transferidos os servidores – à exceção de Valéria Carvalho, a responsável pelos registros, que ninguém sabe por onde anda. O Ministério da Cultura não respondeu a reportagem.”
Escolha o adjetivo para a justificativa dada. Temos certeza que não faltarão boas palavras para descrever tanta falta de senso e omissão…

Bibliotec Nacional - Metro 04 de novembro

Matéria do Jornal Metro Brasília sobre a confusa gestão da Biblioteca Nacional e o não-funcionamento do registro de originais

 A Biblioteca Nacional admitiu que “Valéria Carvalho, a responsável pelos registros, ninguém sabe por onde anda”..”Matéria publicada na quarta-feira, 04 de novembro de 2015. Trecho da matéria: “A resposta que a Biblioteca Nacional tem a dar para os interessados em Brasília, porém, não é agradável. Após uma se- mana pedindo um esclarecimento, a instituição afirmou que “não […]