Sindescritores protocoliza proposta de Calendário de eventos à Biblioteca Nacional de Brasília

Calendário de eventos

Comunicado Geral 14/2019

Visando fortalecer as relações dos leitores do DF com seus autores e com as bibliotecas,  o Sindescritores, por meio do presidente e o diretor jurídico da entidade, Marcos Linhares e Judivan J. Vieira,  protocolizou e apresentou um CALENDÁRIO DE EVENTOS para a Biblioteca Nacional de Brasília (BNB), ao subsecretário do Patrimônio Cultural (Supac), Cristian Brayner, na tarde da segunda-feira (26/08).

O Calendário que ora se oferece poderá ser executado à partir de ACT – Acordo de Cooperação Técnica, nos termos da Lei nº 8.666/93 e, caso seja aceito, o  SINDESCRITORES-DF poderá receber da Secretaria de Cultura a minuta de ACT para exame ou elaborá-la e encaminhar para exame do órgão de assessoramento jurídico daquele órgão.

Estamos a trabalhar.

Calendário de eventos

 

Anúncios

Sindescritores protocoliza e entrega duas propostas para a expressão “Literatura Brasiliense”

Marcos Linhares, Cristian Brayner e Judivan J. Vieira.

Comunicado Geral 12/2019

Visando contribuir formalmente e,quiças, definitivamente com a regulamentação do segundo parágrafo o Art. 235 da Lei Orgânica do DF que prevê que “o Poder Público deve incluir a literatura brasiliense no currículo das instituições públicas, com vistas a incentivar e difundir as formas de produção artístico-literária locais”, na tarde da segunda-feira (26/08), o presidente e o diretor jurídico do Sindicato dos Escritores do DF (Sindescritores), Marcos Linhares e Judivan J. Vieira,  estiveram na Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do DF e,  além de protocolizar, entregaram ao subsecretário do Patrimônio Cultural (Supac), Cristian Brayner, duas propostas, uma jurídica e uma literária, feitas por dois doutores em suas respectivas áreas, acerca da definição da expressão “literatura brasiliense”.

Tal assunto merecia uma contribuição, e por causa disso, o Sindescritores resolveu colaborar formalmente com o assunto, e para tanto, dois de seus diretores – o Dr. Judivan Juvenal Vieira, Doutor em Ciências Jurídicas e Sociais na Universidad Del Museu Social Argentino, Buenos Aires-AR, em 2012 e Pós-Doutor em Tradição Civilística e Direito Comparado pela Universidade de Roma Tor Vergata, e o Dr. Augusto Rodrigues da Silva Júnior, que é PhD em Literatura pela Universidade do Minho (Portugal)- assumiram, segundo eles, a via da territorialidade como o caminho mais seguro jurídica e literariamente para ser seguido.

“Desta forma, acreditamos contribuir de maneira histórica e inédita às políticas públicas do livro, leitura e bibliotecas do DF, por podermos auxiliar na regulamentação do segundo parágrafo do Artigo 235 da Lei Orgânica do DF”, disse o presidente do Sindicato, Marcos Linhares.

Cristian Brayner elogiou a iniciativa da entidade – que este ano completou 40 anos de fundação – e afirmou que “a secretaria o usará como uma base importante para estudos e ações na área literária do DF”, pontuou o subsecretário.

“As duas propostas também serão protocoladas e entregues na Câmara Legislativa, no Gabinete do governador de Brasília, no gabinete do secretário de Educação, assim também chegarão às mãos dos meios de comunicação, dos presidentes do Sinpro-DF, Sinepe-DF, Sinproep-DF e de outras entidades representativas da literatura do DF”, finalizou Linhares.

 

 

 

Reunião histórica na Secretaria de Educação sobre a literatura brasiliense nas escolas

Comunicado Geral 04/2018 – Literatura brasiliense nas escolas

WhatsApp Image 2019-02-06 at 17.26.46

Na última quarta (06/02), a Secretária Adjunta da Organização do Trabalho Pedagógico, da secretaria de Educação do DF, professora Janaína Almeida, recebeu o Sindicato dos Escritores do DF, mais especificamente, o presidente Marcos Linhares,  a diretora de literatura infantil, Verônica Vincenza, o diretor de assuntos jurídicos, Judivan Vieira, e o diretor financeiro, Paulo Souza. Na pauta: A regulamentação da literatura brasiliense nas escolas.

Aos que ainda não sabem, desde a década de 90, consta na Lei Orgânica do DF, no 2º parágrafo do artigo 235, a obrigatoriedade da literatura brasiliense.

Lembramos a redação do § 2º do artigo 235 da Lei Orgânica do Distrito Federal:

“Art. 235. A rede oficial de ensino deve incluir em seu currículo, em todos os níveis,

conteúdo programático de educação ambiental, educação financeira, educação sexual,

educação para o trânsito, saúde oral, comunicação social, artes, prevenção de

doenças, cidadania, pluralidade cultural, pluralidade racial, além de outros adequados

à realidade específica Distrito Federal.

  • 2º Para efeito do disposto no caput, o Poder Público deve incluir a literatura

brasiliense no currículo das instituições públicas, com vistas a incentivar e difundir as formas de produção artístico-literária locais. ”

 

Todas as pautas relativas levantadas pela equipe de diretores presentes do Sindescritores foram de pronto recebidas da melhor forma pela Secretária Adjunta, onde o caminho para a busca da regulamentação será trilhado de forma cooperativa entre o poder público e o sindicato, que possui legitimidade para representar o segmento da literatura, como sociedade civil organizada.

O Sindescritores contribuirá com a Instrução Normativa que guiará o processo para a regulamentação atendendo, tanto à demanda das escolas para que não tenham dificuldades na implementação, como aos profissionais da escrita para que consigam levar seus trabalhos para dentro das instituições de ensino.

Também foram abordadas as mudanças da edição deste ano da Feira Internacional do Livro de Brasília,  que este ano terá como tema as bibliotecas. A Feira lançara um movimento com projetos contínuos e de longa duração para que a feira não seja um evento isolado, mas vivo e dinâmico.

O balanço final é que  é tanto a secretária como o sindicato estão alinhados para o mesmo propósito: O do crescimento sustentável e permanente do engrandecimento da educação e da cultura literária do Distrito Federal.

Estamos a trabalhar

Eleita a nova diretoria do Sindicato dos Escritores do DF para o triênio 2019-2021

Comunicado Geral 20/2018
Eleita a nova diretoria do Sindicato dos Escritores do DF para o triênio 2019-2021
Nesta manhã de sábado (17/11), foi eleita – por aclamação-, a nova diretoria do Sindicato dos Escritores do DF (Sindescritores). Fundado em 1979 é o mais antigo do Brasil. O escritor e jornalista Marcos Linhares foi reconduzido à presidência da entidade, que na diretoria e nos  conselhos de Ética, Fiscal e Consultivo, conta também com Gilbson Alencar, Rodrigo Duhau, Paulo Souza, Raul Larrosa, Fernanda de Oliveira, Meireluce Fernandes, Verônica Vicenza, Arisson Tavares, Judivan Vieira, Daniel Deusdete, Cristiane Sobral, Gacy Simas, Augusto Niemar, Cácia Leal, Priscilla Castro, Tagore Alegria, Sandra Fayad, José Carlos Brito, Luciane Melo, Onã Silva, Astrogildo Miag, Zeze Maku, Ironita Mota, Cinthia Kriemler, Maria Lícia Moraes Braga e Ozaina Barros.
Dentre as propostas de trabalho, Linhares salienta a criação do Instituto Distrital do Livro, a inclusão de escritores regionais nos exames vestibulares,  a criação de uma inédita livraria colaborativa, a realização de 10 encontros nacionais de literatura, a criação do inédito espaço nacional de criação literária colaborativa na Biblioteca Maria da Conceição Moreira Salles e ações de apoio a unidades de internação, a bibliotecas públicas  e escolares e a programas literários em escolas rurais.
“Sem contar  com a necessidade real de atrairmos mais e mais jovens para os programas literários. Precisamos urgentemente de renovação nas entidades literárias”, enfatiza o presidente da entidade.
O Sindescritores integra a equipe de coordenação da Feira Internacional do Livro de Brasília e realiza a concorrida Maratona de Poesia (com 12 horas ininterruptas com poetas se revezando, com direito a participação espontânea do público).

 

Em tempo, Linhares é autor de 12 livros e vencedor em 2016- em parceria com Marcelo Capucci-, do International Latino Book Awards, em Los Angeles (EUA), na categoria melhor livro infantil ilustrado com “Faço, Separo, Transformo”.

COMUNICADO GERAL 12/2017-Encaminhamentos da reunião com os poetas do Sindicato

WhatsApp Image 2017-03-21 at 15.24.50

 

Brasília, 23 de março de 2017

Assunto: Encaminhamentos da reunião com os poetas do Sindicato

Conforme divulgado foi realizada no sábado (11/3), no Liberty Mall,  a primeira reunião com os poetas do sindicato para elaboramos juntos uma agenda de eventos de poesia a serem promovidos pela instituição em 2017.

Estiveram presentes os poetas Jorge Alexandre Machado( matrícula 193), Wélcio de Toledo ( matrícula 179), Noélia Ribeiro (matrícula 228), Sandra Fayad ( matrícula 155), além do também poeta e professor de Literatura Brasileira da UnB, Augusto Rodrigues Júnior.

Foram apresentadas diversas sugestões, dentre elas, parcerias com restaurantes para confecção de forros literários de mesa, participação em eventos como Bsb Mix e Picnic, projetos do FAC, campanhas em ônibus e táxis, apoio e parceria com o projeto “Livro na Rua” (Thesaurus Editora), e, principalmente atividades em escolas do Distrito Federal.

Piloto no Núcleo Bandeirante
A poetisa sindicalizada Cristiane Sobral  (matrícula 92) mandou um recado para a reunião: “as escolas púbico do Núcleo Bandeirante estão disponíveis e ávidas para receber atividades com os escritores do DF”.

Clube do Livro do DF

Foi proposta e aprovada a criação do Clube do Livro do DF, que começará suas atividades nas primeiras escolas com atividades de poesia. A ideia é de fazermos dois tipos de atividades: A primeira é de realizarmos uma roda de leitura com autores daqui, ou melhor, uma roda de discussão. Pega-se o livro de um autor, no prazo de um mês um grupo lê aquele livro e numa conversa com ele discute-se aspectos interessantes da obra, entremeado de leitura de pequenos trechos. Esta ideia foi passada pelos sindicalizados André Giusti (matrícula 180) e Wélcio de Toledo. A segunda, apresentada por Noélia Ribeiro recebe o nome de “Biografias poéticas“, na qual o poeta fala de sua obra por meio da narrativa, interagindo e criando espaços para empatia com os alunos.

Invasões poéticas, Flashmobs e Piquenique litetário

Foi proposto pelo presidente do Sindescritores, Marcos Linhares, a realização de invasões poéticas ou Flashmobs, nas quais os autores irão chegar em praças e espaços públicos, em grupos e montar pequena estrutura com mesas e barraca que serão fornecidos pelo Sindescritores. Lá farão intervenções.

Adote uma biblioteca

Linhares também falou sobre o projeto ‘Adote uma biblioteca”, na qual cada escritor poderá adotar um biblioteca e realizar uma atividade por mês no local.

A próxima reunião será realizada no sábado (01/04), das 15h às 16h. Na pauta, além dos desdobramentos dos pontos acima, falaremos de oficinas, palestras, FAC, Sinepe/DF e campanhas ‘Compre um livro de poesia” e “Poesia no Metrô”.

Estamos a trabalhar.

Saudações literárias do,

MARCOS LINHARES
PRESIDENTE
Sindicato dos Escritores do Distrito Federal
Tels.:  55 (61) 3031-6524 | 8405-8290
sindicatoescritoresdf@gmail.com
SCN Quadra 02 Bloco D Loja 310
1º Pavimento Shopping Liberty Mall – Asa Norte
CEP: 70712-904 – Brasília – DF

Comunicado Geral 28/2015- “MinC promete reabrir neste mês registro de direitos do DF”- Jornal Metro Brasília- 02/12/15

Captura de Tela 2015-12-02 às 20.01.57.png

Captura de Tela 2015-12-02 às 20.00.52

Texto:

“MinC promete reabrir neste mês registro de direitos do DF

Após uma série de protestos do Sindicato dos Escritores do DF, o MinC (Ministé- rio da Cultura) confirmou que vai reabrir o posto de registro do EDA (Escritório de Direito Autoral) no DF. A promessa é de que será escolhido um local temporário para receber o serviço – que deve começar até 21 de dezembro.

O posto funciona para que artistas submetam obras originais, como livros e partituras não publicados, para que sejam registradas e tenham sua autoria garantida. “Não vamos deixar de cobrar, esse é um direito que está sendo restituí- do, não garantido”, afirma o presidente do Sindicato dos Escritores, Marcos Linhares.

O posto de registro de Brasília funcionava na Biblioteca Demonstrativa (506 Sul) até o local ser fechado para reparos – que, depois de um ano e três meses ainda não foi concluído. Com o fechamento do posto, os escritores do DF tiveram de passar a submeter seus originais por correio até a Biblioteca Nacional no Rio de Janeiro – o que triplicou os custos e o prazo de registro.

Em comunicado enviado no mês passado ao Metro Jornal, a Biblioteca Nacional afirmava que a funcionária responsável por protocolar os registros do DF ainda estava em Brasília, embora “não soubessem informar” onde estava a servidora.

O MinC afirmou que o posto funcionará no local ainda indeterminado até que as obras na Biblioteca Demonstrativa sejam concluídas – o que não tem data definida ainda. METRO BRASÍLIA”

Faltam 26 dias para que o prazo do MinC seja cumprido. Estamos de olho.

39662737_3d1d4ca0a8_b

Em matéria da Band Brasília, jornal Band Cidade, de 17/11/2015, os escritores Vitor Ferns e Sandra Fayad, além presidente do Sindicato de Escritores do DF, Marcos Linhares, denunciam a omissão da Biblioteca Nacional com a interrupção em Brasília, desde 2014, do serviço do escritório regional de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional Procurado pela Band, O MINISTÉRIO DA CULTURA INFORMOU QUE VAI ABRIR UM CENTRO TEMPORÁRIO DE COLETA DE OBRAS EM BRASÍLIA, NOS PRÓXIMOS 30 DIAS./ A PROMESSA É QUE O POSTO FUNCIONE PROVISORIAMENTE ATÉ QUE AS OBRAS DA BIBLIOTECA DEMONSTRATIVA SEJAM CONCLUÍDAS./ O LOCAL, NO ENTANTO, AINDA NÃO FOI DEFINIDO.///

Por isso, hoje começamos a contagem regressiva: Faltam 26 dias para que o prazo do MinC seja cumprido. Estamos de olho.