Sindescritores/DF e Cultura Francesa firmam parceria 

Cultura

O Sindicato dos Escritores do DF (Sindescritores/DF) e a Cultura Francesa celebraram parceria que consiste em três ações: a de que alunos daquela escola traduzam textos (pequenos contos) dos escritores do sindicato e essa tradução vire um livro); a de oferecimento de desconto de 15% de desconto para que os autores sindicalizados e seus dependentes (que estiverem em dia com anuidade e carteirinha) possam estudar francês e ainda que, autores sindicalizados possam dar palestras relativas ao universo do idioma e da literatura francesa nas sede da Cultura Francesa localizada na 209 Norte, em cima do Fran’s Café.
Os escritores têm desconto nas aulas, do curso regular, do idioma. A Cultura Francesa também tem o curso intensivo, que começará em janeiro.

 

“A ideia é de que nosso autores enviem seus contos, inéditos ou não, para o e-mail do sindicato, com até 9 mil caracteres, com espaço, até o dia 15 de janeiro para que os professores e alunos da Cultura Francesa comecem o semestre letivo já com material disponível. Não haverá custos para os autores participantes e a ideia é de que lancemos, inicialmente, um e-book com essas traduções no primeiro semestre de 2018”, disse o presidente do Sindescritores/DF, Marcos Linhares, sobre o modus operandi da primeira ação da parceria.

“Agradecemos, primeiramente, aos proprietários da Cultura Francesa pela abertura e apoio aos nossos autores locais.E, é claro, à nossa diretora de Relacionamento Institucional, Roberta Cristina Von Doelinger (Betta Doelinger), por ter tido a ideia e conduzido brilhantemente todo o processo”, falou Linhares.
 
O presidente do Sindicato também esclareceu que os textos mandados passarão pelo crivo da equipe de diretores e professores da Cultura Francesa que escolherão aqueles que preencherem os critérios estabelecidos por eles que incluem itens como criatividade, beleza textual e riqueza linguística, entre outros. Não haverá espaço para contestação dos textos escolhidos, visto que todo processo é aberto e gratuito. “Só deve encaminhar os textos quem aceitar tais condições, Já tive textos meus que não foram escolhidos em concursos e nem por isso fiz disso cavalos de batalha, como alguns colegas costumam fazer infelizmente. Contudo, creio que será uma processo altamente construtivo, prazeroso e bem-sucedido”, aposta Linhares.
 
“Também levaremos um escritor especializado em tradução francês-português para fazer uma palestra / um ateliê no início do projeto”, pontua o presidente do Sindescritores/DF.
 
Cultura Francesa
É uma Escola de francês com equipe pedagógica de alto nível, focada na constante atualização para oferecer um ensino dinâmico e eficiente. O método de ensino é baseado no Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas Estrangeiras.
 professor Steph Garin pontua que a escola vê essa ligação com a literatura local como uma  oportunidade de ver o idioma, não somente como uma ferramenta de comunicação, mas também como suporte de produção artística.
 
Garin informa que esse projeto poderá ser renovado a cada semestre de curso. “
Terá um momentinho a cada aula para andar no procedimento de tradução para os alunos participarem da iniciativa”, pondera.
 
Quanto à seleção dos textos para tradução, o professor observou que “o sindicato mandará os textos, os professores escolherão um texto por turma, respeitosamente ao nível da turma”, explica.
 
Ele também antecipa que as traduções deverão sido finalizadas no fim de maio. “O livro (e-book) será lançado no mês de junho”, finalizou.
Anúncios

Curso LITERATURA INFANTIL :: O LIVRO, O MERCADO E O ESCRITOR. PARA QUEM DESEJA ESCREVER PARA CRIANÇAS.

WhatsApp Image 2017-11-23 at 11.11.21

Comunicado Geral 39/2017

Curso LITERATURA INFANTIL :: O LIVRO, O MERCADO E O ESCRITOR. PARA QUEM DESEJA ESCREVER PARA CRIANÇAS.

Curso :: 3 módulos de 3h/aula (cada) / total de 9h/aula;

Datas: 6, 7 e 8 de setembro, das 18h às 21h;

Local: Cyber Office (Praça de Alimentação, Liberty Mall Shopping, Asa Norte, Brasília, DF)

 

A quem se destina :: todo aquele (profissional ou não) que deseja conhecer mais sobre escrever para crianças, e percorrer com mais firmeza os caminhos que levam o escritor de literatura infantil a ter seu livro publicado. Durante o curso, são apresentados mais de 30 livros. Curso para, no máximo, 10 alunos.

 

Ementa :: durante as aulas abordaremos tópicos como a) O que é literatura infantil?; b) o que é o livro ilustrado?; c) dicas para criar histórias a partir das várias formas de leituras que o livro ilustrado oferece; d)leituras para aproximar-se da infância; e) temas clássicos; f) o politicamente correto na literatura infantil; g) como apresentar um original; h)como registrar sua história; i) a importância do leitor crítico; j) o agente literário; k) outros “agentes”; l) o crowdfunding; m) escolhendo a editora; n) o que distingue pequenas, médias e grandes editoras?; o) analisando o contrato; p) publiquei meu livro. E agora?;  q) quanto custa o livro infantil?; r) quanto ganha o escritor?, questões importantes para se compreender melhor os caminhos profissionais da Literatura Infantil.

 

TINO FREITAS é escritor, jornalista, contador de histórias e mediador de leitura do projeto Roedores de Livros, no Distrito Federal. Tem 19 livros publicados. Têm como características o humor, a crítica social e o experimento com o suporte (papel/folha/livro objeto) enquanto importante elemento condutor da narrativa. Alguns foram premiados com o Selo Altamente Recomendável para Crianças da FNLIJ; finalistas do Prêmio Jabuti (vencedor em 2013); integrantes da seleção Os 30 melhores livros no ano da revista Crescer e do Catálogo de Bologna. Autor com mais de 600 mil livros vendidos, nesse curso, Tino compartilha sua experiência com quem deseja escrever para crianças.

 

INSCRIÇÕES:
Valor:: R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais).
O pagamento, pode ser feito, å vista, via depósito ou transferência, NA CONTA DO TINO (informada abaixo).

Dados bancários (para depósito/transferência):

FLORENTINO ALVES DE FREITAS
BANCO ITAÚ (341)
AG: 6244
C CORRENTE: 06800-0
CPF: 656.803.244-15

Após o depósito/transferência, enviar comprovante com o nome completo do inscrito + celular para o emailtinofreitas@gmail.com

Mais informações podem ser pedidas no email acima ou no Whatsapp 61 981193239

Adote uma cartinha do Papai Noel dos Correios

Captura de Tela 2017-11-27 às 06.25.45

Brasília, 22 de novembro  de 2017
Comunicado Geral 38 /2017
Assunto: Adote uma cartinha do Papai Noel dos Correios 
Similar ao que fizemos em 2016, fomos novamente aos Correios e pegamos várias cartinhas que crianças mandaram para Papai Noel. E estamos a realizar o desejo expresso pelos nobres missivistas.
No link, abaixo, as cartas que ainda faltam serem adotadas:
Se você, quiser e puder realizar o pedido de uma dessas crianças, escolha a(s) carta(s) e nos avise, para tirarmos da lista. Mas, corra, o presente terá que ser entregue (já com papel de presente  até às 10h da manhã do dia 2 dezembro), na sede do Sindicato (Praça da Alimentação do Liberty Mall – no Cyber Office).
Agradecemos pelo seu gesto de solidariedade.
Estamos a trabalhar.
MARCOS LINHARES
PRESIDENTE
Sindicato dos Escritores do Distrito Federal
Tels.:  55 (61) 3031-6524 | 8405-8290
sindicatoescritoresdf@gmail.com
SCN Quadra 02 Bloco D Loja 310
 1º Pavimento Shopping Liberty Mall – Asa Norte
CEP: 70712-904 – Brasília – DF

Sindicalizadas participam de Coletânea em matéria do Correio Braziliense publicada em 04/10/2017

Captura de Tela 2017-10-08 às 20.23.26

Organizado por Cinthia Kriemler e tendo Beatriz Leal como uma das autoras participantes, a coletânea Novena para Pecar em Paz foi divulgada no Correio Braziliense.  Trecho da matéria:

“A escrita forte de nove autoras brasilienses se encontra na coletânea Novena para pecar em paz, que reúne nove contos sobre mulheres em seus mais variados estilos e espaços de liberdade. A obra, organizada por Cinthia Kriemler e publicada pela editora Penalux, reúne nomes importantes da literatura da capital e mostra que a escrita feita por mulheres tem espaço de fala permanente. Entre as páginas, mulheres diversas refletem as individualidades de seu tempo e suas particularidades atemporais. A ideia é romper o padrão da mulher como indivíduo de uma única forma e performance e mostrar suas amplas nuanças e possibilidades.

Para Cinthia, toda essa versatilidade esteve escondida, camuflada, despersonalizada, e o objetivo é trazê-las à tona através de autoras de diferentes idades, orientações e trajetórias. Para essas escritoras, pertencer a um gênero, a um determinado grupo, não significa ser estática e invariável. “E não significa que algumas características devam ser aceitas enquanto outras devem ser reprimidas”, destaca a organizadora. O livro reúne contos de: Beatriz Leal Craveiro, Cinthia Kriemler, Lisa Alves, Lívia Milanez, Maria Amélia Elói, Mariana Carpanezzi, Patrícia Colmenero, Paulliny Gualberto Tort e Rosângela Vieira Rocha.
Na antologia, a busca é pelo diálogo com todos os leitores, de qualquer idade e gênero, que esteja disposto a conhecer mais sobre as realidades do feminino de maneira multiplicada, rica, importante. “Diálogo é uma palavra linda. Sua efetiva aplicação é ainda mais linda. Procura-se um leitor que esteja disposto a perceber, entender e ser parceiro de um momento de mudanças que está sendo promovido pelo feminino”, afirma Cinthia. Nesse momento, estão todas as mulheres heterossexuais, homossexuais, transexuais, travestis, novas, velhas, solteiras e casadas.”
Leia a matéria na íntegra:

 

 

Sindicalizada Noélia Ribeiro em matéria do Correio Braziliense publicada em 03/10/2017

Captura de Tela 2017-10-08 às 17.32.43

Trecho da matéria:

“Em 2009, Noélia Ribeiro lançava Atarantada, primeiro livro da trilogia que seguiu comEscalafobética em 2015, e encerra nesta terça (3/10), com Espevitada. Em seus poemas, a autora busca dialogar com o próprio cotidiano de maneira simples, tornando a leitura possível a todos aqueles em busca do sentimento poético que acompanha os dias. O primeiro livro do projeto mostra uma poeta mais sentimental e em plena inspiração amorosa. No segundo, Noélia revela uma faceta mais melancólica e sombria, resultado da transição de vida entre a moça dos primeiros versos e a mulher escritora. No último da trilogia, se destaca um apetite maior por desbravar novos temas, que mostram a junção de amor, política, infância, saudades, memórias, pessoas e lugares.

O lançamento no Beirute ocorre com a participação do grupo Liga Tripa, que faz a trilha sonora e desperta em Noélia uma sensação de saudade e celebração. “Eu frequentava o Beirute desde novinha, morei na 109 Norte e o Liga Tripa tocou lá por muitos anos. É como relembrar um tempo maravilhoso e cheio de efervescência cultural em Brasília”, conta a autora. O lançamento do primeiro livro foi no extinto Café da Rua 8, e o segundo, no Martinica, outros pontos reconhecidos pela boa atividade cultural na cidade.

Os poemas de Espevitada são todos atuais, criados ao longo dos últimos três anos e Noélia conta que a maior mudança para sua escrita atual decorre  da quantidade de leituras e da inspiração entre as páginas de tantos autores que conheceu. Para o processo de escrita, brincar com as palavras continua sendo o ponto essencial, além da inspiração cotidiana. “Sou muito observadora e adoro me inspirar em gente. Muitas vezes escrevo a partir de alguma sensação que tive, algo que vivi ou observei no outro. Às vezes, a inspiração vem apenas de uma palavra interessante, que ganha vida no papel”, conta a poeta.

 

Leia a matéria na íntegra:

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/diversao-e-arte/2017/10/03/interna_diversao_arte,630844/lancamento-de-livro-de-noelia-ribeiro.shtmlhttp://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/diversao-e-arte/2017/10/03/interna_diversao_arte,630844/lancamento-de-livro-de-noelia-ribeiro.shtml

 

 

 

 

 

Ponto de vista 2- Coluna Quadrinhos

ponto de vista2

Verônica Saiki é artista plástica e designer gráfico editorial, já participou de diversos salões e exposições envolvendo ilustração e escultura, dentre as mais recentes estão: “84 vezes Silvio Santos” e “Novelas da Globo – Homenagem dos cartunistas brasileiros” ambas em SP. Como quadrinista possui os trabalhos autorais intitulado:Verdugo, o inacreditável, “Procurados” e “Boa Noite, Maria!”